Com a projeção, o município está na 135º colocação dentre os 467 municípios do Estado.

A Secretaria Estadual da Fazenda publicou, na última semana, o Índice Provisório do Retorno do ICMS, imposto que incide sobre a circulação de mercadorias e serviços, para o ano de 2019, nas cidades gaúchas.Maçambará está em, centésimo trigésimo quinto (135º) lugar na colocação em nível de Estado representando a Associação dos Municípios da Fronteira Oeste (AMFRO). Com uma projeção de aumento de 6,22% para o próximo ano.

De acordo com o Poder Executivo, o município vem se destacando em atividades-chaves, com o setor Orizícola e a Soja, incentivo às propriedades rurais e ao comércio local. “Essa conquista se deu por meio do trabalho empreendido pela atual gestão, através da Secretaria de Finanças, Setor Tributário e demais secretarias e equipes, sempre contando com o apoio da comunidade, comércio, indústria e agricultura”, destaca a administração municipal.

O rateio na arrecadação do ICMS é definido por uma série de critérios estabelecidos em lei. O fator de maior peso é a variação média do Valor Adicionado Fiscal (VAF), que responde por 25% da composição do índice. O VAF é calculado pela diferença entre as saídas (vendas) e as entradas (compras) de mercadorias e serviços em todas as empresas localizadas no município. Para as empresas do Simples Nacional é feito um cálculo simplificado, que considera como valor adicionado 5% sobre a receita bruta da empresa.

Data de publicação: 05/11/2018

Créditos: Ascom.Rhauni Vieira

Compartilhe!